SEXTA-FEIRA, 28 NOVEMBRO

Mesa Redonda – Aspectos nutricionais no jovem, no adulto e no velho

Anemia – Aspectos nutricionais no adulto

14:00 – 14:30

Moderadores

Maria Daniel Vaz de Almeida e Fátima Ceia

Palestrante

Flora Correia

A anemia é a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do que é considerado normal. Esta definição clássica tem-se mantido ao longo dos anos. Iremos abordar os diversos tipos de anemia causados por défice nutricional em determinados nutrientes. Falaremos das principais causas desta ingestão e/ou absorção deficitária, que naturalmente concorre para o aparecimento na idade adulta desta situação clínica. O trabalho “Avaliação dos hábitos alimentares da população portuguesa”, de Pinhão, Sílvia e col., foi realizado numa amostra representativa da população portuguesa (3047 indivíduos), incluindo Continente, Madeira e Açores, utilizando o inquérito alimentar às 24horas anteriores num dia usual. Neste trabalho, ingestão média de ferro reportada pelos homens é de 13,1mg/dia, dos 30 aos 44 anos e de 12mg/dia, dos 45 aos 64 anos. Nas mulheres os valores foram respetivamente de 10,9 e 10,3.mg /dia. É interessante verificar que entre os 31 e 50 anos apenas 85,9% cumpre as recomendações de ingestão e que dos 51 aos 70 este valor baixa para 67,8%. Verificamos que para a vitamina B12 a percentagem de portugueses que cumprem as recomendações é de 71,2%, para os da faixa etária 31-50 anos, e de 65,9% para os de 51 aos 70 anos. Para o folato, apenas 25,6% dos portugueses com idades compreendidas entre os 31 -50 anos cumprem as recomendações, sendo que para a faixa etária dos 51 até aos 70 anos apenas 15,6% cumpre o recomendado. Após a avaliação do estado nutricional relativo às componentes major das anemias iremos viajar pelo mundo dos alimentos e saber quais os que são mais importantes para prevenir e/ou ajudar a tratar as diversas anemias.

X