SÁBADO, 24 NOVEMBRO

Mesa Redonda – Anemia e Medicina do Trabalho

Anemia e Exposição a Tóxicos

17:30 – 18:00

Moderadores

Manuel Oliveira e Rocha Nogueira

Palestrante

Anabela Pinhol

O tema deste trabalho foca o uso, difundido em grande escala, tanto na Europa, Ásia e no Continente Americano, de agentes químicos tóxicos, entre eles solventes e agrotóxicos/pesticidas, e de como a utilização destes produtos no âmbito da atividade prossional ou mesmo em atividades de lazer, pode congurar riscos para a saúde, por contaminação do Homem e do meio ambiente. O estudo deste tema constitui uma ferramenta importante na prática médica do dia-a-dia, bem como ajustar melhor o planeamento estratégico na área da prevenção da saúde. É fundamental identicar os factores de risco químico avaliando o seu impacto no ambiente e no mundo do trabalho. Uma vez que estes conguram riscos para a saúde, é preciso conhecer não só onde cada agente é maioritariamente usado e as suas propriedades físico-químicas e toxicológicas, como também os tipos de exposição possíveis (agudas, acidentais e/ou crónicas), as principais vias de absorção (respiratória, dérmica ou gastrointestinal) e o respetivo modo de ação (mecanismos hematotoxicos). É sabido que a utilização de agentes tóxicos no meio ocupacional representa um elevado risco para a saúde dos trabalhadores desde que não sejam observadas as medidas de prevenção estipuladas. Efetivamente constatamos que, a longo prazo, surgem doenças crónicas ocupacionais como sejam os casos, de vários tipos de anemia, leucemias, linfomas e outras neoplasias, devidas à ação mielotóxica, leucemonogênica, e carcinogénica de alguns químicos, mesmo quando usados em baixas doses. A eciência dos serviços de Medicina do Trabalho reside na prática escrupulosa, ética e deontológica que imprescindivelmente baseia a avaliação médica no conhecimento do tipo de químicos e a sua siopatologia, o conhecimento das atividades e funções denidas para cada posto de trabalho, o conhecimento das avaliações ambientais e dos trabalhadores expostos, bem como as suas implicações/consequências nefastas na saúde. Por ultimo, os objetivos relacionados com a saúde dos colaboradores, habitualmente ligados à taxa de absentismo ou à otimização dos rácios de produtividade, devem dar lugar a um trabalho mais amplo possibilitando uma visão global da saúde integral, apostando na multidisciplinaridade dos diversos serviços, que no caso integram o apoio da Higiene e Segurança no Trabalho (HST), a Enfermagem no Trabalho, os trabalhadores, a Direção de RH e a gestão da empresa.

X