SEXTA-FEIRA, 23 NOVEMBRO

Mesa Redonda – Medicina Laboratorial e Anemia

Laboratórioscopia de anemia da doença crónica

14:30 – 15:30

Moderadores

Luís Campos e Isabel Cachapuz Guerra

Palestrante

José Cortez

As perturbações do metabolismo do ferro associadas à doença crónica (inflamação, infecção, malignidade, quimioterapia, radioterapia, etc.), induzem uma restrição de ferro disponível para a eritropoiese, com o aparecimento de uma anemia cujo mecanismo só mais recentemente foi sendo desbravado, mas ainda com algumas lacunas. Acresce o problema da anemia da doença crónica (ADC) cursar frequentemente com ferropénia, o que dificulta o diagnóstico diferencial da restrição de ferro à eritropoiese em ordem ao seu tratamento. Pretende-se auxiliar os clínicos a colher e interpretar os dados “laboratorioscópicos” que permitam diferenciar o sequestro de ferro no sistema mononuclear fagocítico da restrição de ferro carêncial, quando ocorrem simultaneamente, implicando atitudes terapêuticas diferenciadas.

X