SÁBADO, 29 NOVEMBRO

Mesa Redonda – Anemia na Mulher – Gravidez e Menopausa

Diagnóstico de anemia na grávida, como faz o obstetra/ginecologista

11:30 – 12:00

Moderadores

João Mairos, Fátima Romão e Ana Farinha

Palestrante

Marcela Forjaz

Sendo a anemia um problema de saúde pública, com uma prevalência mais significativa na mulher em geral, mas sobretudo na mulher grávida, torna-se relevante relembrar os parâmetros clínicos e laboratoriais que conduzem ao seu diagnóstico. O passo seguinte – ou concomitante – será o esclarecimento da sua etiologia. Num esquema mental simples rapidamente se classifica esta patologia como adquirida ou hereditária, sendo que no primeiro grupo incluem-se as originadas por privação de aporte de matéria prima necessária à síntese de hemoglobina, situações de incapacidade ou diminuição de produção ou circunstâncias que levem ao aumento da sua destruição. Nas de causa hereditária, deve ter-se presente as situações mais prevalentes na nossa população. A anemia é uma patologia com repercussão na saúde da mulher e do feto, donde a necessidade prática de estar diagnosticada e com etiologia esclarecida para que se inicie a terapêutica adequada. Será útil relembrar algo como um fluxograma simples que conduza o obstetra a esse diagnostico, o que se pretende com esta comunicação.

X